Ações de sensibilização

Sensibilizar para a importância de processos de desenvolvimento justos, dignos e eficazes que contribuam efetivamente para a promoção da dignidade humana em todas as geografias é um passo fundamental para garantir que através da reflexão e pensamento critico compreendemos o nosso papel no mundo e como efetivamente temos poder para seremos agentes de transformação social, política, económica e ambiental

No âmbito do projeto “Desafios para a Cidadania Global “estão assim previstas a realização de 17 sessões de sensibilização e informação de educação para a cidadania com enfoque nas migrações dirigidas a 300 jovens universitários. O objetivo assenta na sensibilização, consciencialização e tomada de atitude perante os diversos desafios existentes quando abordamos as questões da Educação para a Cidadania Global.

Para inspirar à ação, a equipa do projeto já dinamizou uma ação: “Quem disse que os ODS não te pernas para andar?”. No dia de ação pela justiça climática, e lembrando que o ambiente está interligado com todas as outras dimensões do desenvolvimento, a equipa do projeto caminhou com cada um dos ODS até à Câmara Municipal de Lisboa, relembrando de modo que todos os objetivos estão interligados, e o que o papel dos municípios no seu alcance é essencial. Os cubos que compõem a exposição “Vamos Todos” foram depois expostos no decorrer do seminário “A Travessia – Mulheres e Meninas em busca de refúgio”.

O resultado da caminhada pode ser visto nas redes sociais dos parceiros do projeto!

____________________________________________________________________________________________

Foram dinamizadas três ações de sensibilização que se debruçaram na arte de contar histórias, de criar novas partilhas, novos laços e experienciar novos deslumbramentos, a Contaria ODS, contar histórias dentro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável!

O desafio lançado na Contaria ODS foi refletir sobre as Migrações como pilar para a construção de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas.

A3_ContariaODS-1

Alguns dos registos das Contarias ODS

 

____________________________________________________________________________________________

Nunca o tema das migrações foi tão mediatizado quanto estes últimos anos. Temos assistido a intensos debates públicos e políticos. Um debate bipolarizado, nem sempre esclarecedor e assente demasiadas vezes em factos e dados incorretos. Não tenhamos dúvidas, de que a Migração é um dos principais motores do desenvolvimento. Falar de Migração é falar de Dignidade Humana!

Com a aprovação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, em vigor desde 1 de janeiro de 2016, a visão comum para um mundo mais justo, mais inclusivo, mais digno e mais sustentável, é firme na promoção da Dignidade Humana. Aliás, o mote da Agenda 2030 “Não deixar ninguém para trás”, é claro e assertivo na defesa de que todos e todas contam na promoção do Desenvolvimento.

Porque também nós equipa do projeto, acreditamos e valorizamos o poder transformador desta agenda, vamos demonstrar que os ODS têm pernas para andar! Como? Vamos realizar um conjunto de Ações de Sensibilização em Universidades Portuguesas, ligando a Agenda 2030 ao tema das migrações, e demonstrando de forma clara os mitos e as realidades que se formaram em torno da questão das migrações.

A partir de setembro, não perca a Exposição sobre os ODS numa universidade perto de si.

Calendário disponível em breve!

Foto ExpoODS

 

Se és jovem e queres fazer uma ação de sensibilização sobre os ODS na tua universidade, contacta-nos! Sabe mais aqui

____________________________________________________________________________________________

Desafios para a Cidadania Global, o IMVF e a Associação Renovar a Mouraria, em parceria com a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria), vão inaugurar a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, no átrio central da ESECS do IPLeiria. A exposição vai estar patente ao público entre os dias 1 e 27 de setembro de 2019.

As migrações têm sido apontadas pela União Europeia como um dos principais motores de desenvolvimento. É através do Diálogo de Alto Nível com as Nações Unidas que se pode fazer avançar a agenda mundial sobre Migração e Desenvolvimento, e promover medidas concretas que tenham um impacto significativo na vida dos migrantes e das suas comunidades.

Para assegurar uma política de migração justa é necessário implementar políticas e instrumentos que respeitem os direitos humanos, a dignidade dos migrantes e os seus direitos fundamentais, qualquer que seja o seu estatuto jurídico. São também necessárias respostas mais coerentes sobre a relação entre alterações climáticas, degradação ambiental, emprego, educação e migração.

Porque o Desenvolvimento é uma responsabilidade partilhada, a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, dará a conhecer alguns dos mitos e realidades sobre a ligação entre Migrações e Desenvolvimento.

O projeto Desafios para a Cidadania Global tem como objetivos contribuir para o aumento da reflexão crítica de jovens universitários, aspirando o exercício da cidadania global e a participação na construção de sociedades mais justas, dignas e sustentáveis e promover as competências de jovens universitários em relação às temáticas das migrações no âmbito da Agenda para o Desenvolvimento 2030. É promovido pela associação Renovar a Mouraria em parceria com o IMVF e com a Par – Respostas Sociais, conta com o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e o financiamento do Camões, I.P.

____________________________________________________________________________________________

Exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” no ISCTE-IUL

Na semana de mobilização global pelo clima, em que se multiplicam as ações pela proteção do ambiente e do nosso futuro comum, o projeto Desafios para a Cidadania Global com o apoio do Centro de Estudos  Internacionais do ISCTE-IUL, está a dinamizar a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável“, reforçando a ligação entre a Agenda 2030 e o tema das migrações. Os migrantes estão frequentemente entre os mais afetados pelas alterações climáticas e pelos desastres naturais. Ao protegê-los de forma mais eficaz, estamos também a reforçar as respostas aos desastres e às alterações climáticas.

As migrações têm sido apontadas pela União Europeia como um dos principais motores de desenvolvimento. É através do Diálogo de Alto Nível com as Nações Unidas que se pode fazer avançar a agenda mundial sobre Migração e Desenvolvimento, e promover medidas concretas que tenham um impacto significativo na vida dos migrantes e das suas comunidades.

Para assegurar uma política de migração justa é necessário implementar políticas e instrumentos que respeitem os direitos humanos, a dignidade dos migrantes e os seus direitos fundamentais, qualquer que seja o seu estatuto jurídico. São também necessárias respostas mais coerentes sobre a relação entre alterações climáticas, degradação ambiental, emprego, educação e migração.

Porque o Desenvolvimento é uma responsabilidade partilhada, a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, dará a conhecer alguns dos mitos e realidades sobre a ligação entre Migrações e Desenvolvimento.

Visite a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” no Edifício 2 do ISCTE-IUL, inspire-se e atue para assegurar que faz parte transformação social, económica e ambiental que queremos ver no mundo.

O projeto Desafios para a Cidadania Global tem como objetivos contribuir para o aumento da reflexão crítica de jovens universitários, aspirando o exercício da cidadania global e a participação na construção de sociedades mais justas, dignas e sustentáveis e promover as competências de jovens universitários em relação às temáticas das migrações no âmbito da Agenda para o Desenvolvimento 2030. É promovido pela associação Renovar a Mouraria em parceria com o IMVF e com a Par – Respostas Sociais, conta com o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e o financiamento do Camões, I.P.

expo-ods-iscte-231x300

____________________________________________________________________________________________

Exposição “Desafios para a Cidadania Global”

O projeto Desafios para a Cidadania Global em colaboração com o MEF – Movimento de Expressão Fotográfica organizam um peddy paper fotográfico que desafiou todos os participantes a partilharem o seu olhar sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A exposição que apresentámos é o resultado do cruzamento desses olhares. Uma exposição para todos os atores do desenvolvimento, disponível à distância de clic. Descarregue a exposição e junte-se a nós na promoção de um mundo mais justo e mais digno.

Link Expo: https://documentcloud.adobe.com/link/track?uri=urn%3Aaaid%3Ascds%3AUS%3Af44d40d9-4b93-4e9f-b7db-5540986c6539

Link Disseminação: https://documentcloud.adobe.com/link/track?uri=urn%3Aaaid%3Ascds%3AUS%3A50b0f949-8bd0-4067-9972-4df33c6ae3d8

Mais informações sobre esta atividade aqui: http://www.mef.pt/mef/pedifoto-um-olhar-sobre-os-ods/

header_MEF_DPCGlobal

____________________________________________________________________________________________

Jovens Universitários ativos

O papel dos jovens como agentes de transformação é essencial para garantir que de facto estamos alinhados com as políticas, ações e medidas que temos de adotar para promover um mundo mais digno e sustentável.

Através do projeto “Desafios para a Cidadania Global “ procurámos inspirar jovens universitários, para que de forma ativa e criativa nos apresentem ações que refletisse a sua abordagem critica ao tema das Migrações e Desenvolvimento. Apesar de factualmente sabermos que as  migrações são um dos principais motores do desenvolvimento, tanto para os países de origem , como para os países de destino , a intolerância que marca ainda este tema , tem acentuado a propagação de mitos que contribuem de forma muito negativa para a promoção da dignidade e da justiça social.

Acreditamos que estas narrativas negativas podem ser desconstruídas através da ação conjunta , entre atores do desenvolvimento , e assim garantir que através do conhecimento informado e da mobilização podemos valorizar o tema das migrações  e coconstruir sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas.

Vídeo produzido por Mariana Álvares, aluna da Universidade Nova de Lisboa (FCSH) 

____________________________________________________________________________________________

Marcadores de Livros!

Estes são dias de desafios, em que sozinhos sabemos que estamos acompanhados por mais de 7 mil milhões de pessoas. Estamos recolhidos em casa e no nosso interior, mas atentos a olhar o mundo. É por estes dias que a leitura pode proporcionar-nos uma viagem a outras geografias, encontrar outras pessoas e descobrir novos caminhos, novas histórias de vida. Fazer-nos sonhar, acreditar, explorar, apaixonar e adormecer.

Este marcador de livros do projeto #DesafiosparaaCidadaniaGlobal pretende acompanhá-l@ nesta viagem e sensibilizá-l@ para o processo de Desenvolvimento Glocal que se quer justo, digno e inclusivo, com base numa política de migrações coerente com os valores e princípios de Direitos Humanos, que junt@s promovemos.

Para descarregar os marcadores de livros aqui:

https://documentcloud.adobe.com/link/track?uri=urn%3Aaaid%3Ascds%3AUS%3A3dd5d350-7d97-443b-a2eb-6247ee415d5a

____________________________________________________________________________________________

Escrita criativa online! À descoberta da Enciclopédia dos Migrantes.

Reconhecer o papel das migrações e das pessoas migrantes na nossa sociedade é um objetivo comum entre o projeto Desafios da Cidadania Global e ao projeto artístico Enciclopédia dos Migrantes (inserir link : http://www.enciclopedia-dos-migrantes.eu/digital).
A partir das 400 cartas reunidas na Enciclopédia dos Migrantes, que abordam de uma forma sensível e íntima as migrações, vamos promover ao longo de 8 sessões, a reflexão critica e multidisciplinar e explorar de forma criativa temas como a solidariedade, distância, a saudade e a empatia.
As primeiras duas sessões de leitura das cartas e de escrita criativa vão ser realizadas online no dia 10 de abril, pelas 18h00 e no dia 18 de abril pelas 16h. Estas sessões são independentes, mas complementares, sendo que pode participar numa ou em ambas as sessões de escrita.

Para participar apenas precisamos que nos preencha a ficha de inscrição:

https://forms.gle/ipxSa7Q6P4E1pPXB9 para que possamos entrar em contacto consigo. Só através da validação do papel das migrações no processo de desenvolvimento será possível tornar tangível, palpável esse valor e inscrevê-lo na nossa história comum.

ASC_Enc Migrantes-2-10

____________________________________________________________________________________________

Porta documentos!

A gestão de documentos é uma atividade maravilhosa !!! Porque são muito importantes, precisam ser arquivados de maneira segura e padronizada. Pode seguir diferentes padrões de organização : por áreas, por tipo de documentos, por disciplina, por pessoa ….

Agora imagine que consegue aliar esta atividade a um porta documentos fantástico, que vai sensibilizá-l@ para o processo de Desenvolvimento Glocal que se quer justo, digno e inclusivo, com base numa política de migrações coerente com os valores e princípios de Direitos Humanos, que junt@s promovemos?

Imprima e partilhe!!

https://documentcloud.adobe.com/link/track?uri=urn%3Aaaid%3Ascds%3AUS%3Ae5e7d4f5-1dd1-45b1-9fbd-41e02d08db6b

____________________________________________________________________________________________

Projeto Desafios para a Cidadania Global dá a conhecer associações de migrantes em Portugal!

projeto-desafios-para-a-cidadania-global-da-a-conhecer-associacoes-de-migrantes-em-portugal-1024x640

A Casa do Brasil de Lisboa, Fundação Cidade de Lisboa e Associação Batoto Yetu foram as 3 associações com trabalho junto da comunidade migrante que aceitaram o desafio do projeto Desafios para a Cidadania Global de darem a conhecer o seu trabalho. Com as restrições agora impostas pela pandemia COVID-19, as suas portas não estão abertas à nossa visita in loco, mas o seu trabalho será conhecido através de um vídeo, onde as próprias apresentam as suas atividades e instalações.

Estes vídeos dão a conhecer a intervenção destas 3 entidades junto de migrantes, permitindo também conhecer melhor a realidade do seu trabalho. A oportunidade de conhecermos estas associações, permite-nos não só valorizar o seu trabalho para a garantia de sociedades mais justas e inclusivas, mas também aprofundar o conhecimento sobre o contributo das migrações para o sucesso do processo de Desenvolvimento.

Sobre as Associações

Casa do Brasil de Lisboa

É uma associação de imigrantes, com um trabalho ativo na reflexão e implementação das políticas públicas, assumindo um papel fundamental de ativismo e reivindicação de políticas igualitárias para as comunidades imigrantes em Portugal.

Fundação Cidade de Lisboa

Tem o Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), que tem como principais atividades informar, apoiar e encaminhar os migrantes (NPT) e promover e apoiar iniciativas no domínio do diálogo intercultural.

Associação Batoto Yetu

Batoto Yetu, significa “as nossas crianças” em Suaíli, está reconhecida como Associação de Apoio aos Imigrantes e Seus Descendentes. Dinamiza um Gabinete de Apoio ao Imigrante em que se concede apoio, ações de sensibilização e dinamização de atividades, tendo em vista promover os processos de integração dos cidadãos imigrantes e suas famílias.

O projeto Desafios para a Cidadania Global é implementado pela Associação Renovar a Mouraria, pelo IMVF e pela PAR – Respostas Sociais, com o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e o financiamento do Camões, I.P.

____________________________________________________________________________________________

Conferência online “Desafios para a Cidadania Global: A Agenda 2030 da ONU e as Migrações”

A conferência final online do projeto Desafios para a Cidadania Global: As migrações como pilar para a construção de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas tem como tema “A Agenda 2030 da ONU e as Migrações” e vai decorrer nos próximos dias 20, 21 e 22 de maio, entre as 17h e as 18h, através da plataforma zoom.

As estórias sobre a migração são estórias de esperança, ambição, sacrifício, perseverança e medo. Ocorrem em todo o mundo e lembram-nos que a migração é “uma expressão da aspiração humana por dignidade, segurança e um futuro melhor”.

A migração está intrinsecamente ligada ao desenvolvimento económico e social. No entanto, nos últimos anos, os grandes movimentos de pessoas, incluindo migrantes e refugiados, lançaram uma sombra sobre os benefícios da migração. Ao invés de pontes, erguem-se muros, ao invés da tolerância, a intolerância marca os discursos, e ao invés da promoção da realidade assiste-se à divulgação de mitos sobre o papel da migração na sociedade.

O apelo em “não deixar ninguém para trás” – presente na Agenda 2030: Transformar o nosso Mundo – deve ser uma responsabilidade partilhada, e importa reforçar os caminhos trilhados pela Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global, para que valores e ferramentas defendidas e aplicadas contribuam para a dinamização de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas.

Programa_ConfOnline_DPCGlobal_vNomes_2

____________________________________________________________________________________________

Projeto Desafios para a Cidadania Global lança Concurso “Migrações e Cidadania Global”

Qual o papel das Organizações, dos Estados e dos Cidadãos na abordagem ao tema das Migrações? Este é um tema que tem levantando a nível nacional e internacional um intenso debate sobre qual o papel de cada um de nós na abordagem a esta questão.

Para os parceiros do projeto “Desafios para a Cidadania Global: As migrações como pilar para a construção de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas”, as migrações são um dos motores do processo de Desenvolvimento que se quer mais digno e mais justo. Quando se fala em Migrações, não falamos em quotas, falamos em pessoas. Partimos da certeza de que as migrações são o pilar para a construção de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas.

É na construção desta sociedade, em que a Agenda 2030 para o Desenvolvimento está empenhada, que é lançado o concurso “Migrações e Cidadania Global” que desafia os jovens universitários portugueses, futuros profissionais e motores de transformação social, a apresentarem uma campanha virtual de sensibilização sobre Migrações e Cidadania Global, com o objetivo de os incentivar a participar no debate e na ação em prol da cidadania global.

As propostas apresentadas, designadas por Desafios, têm de ser estruturadas em torno da interligação entre a questão das Migrações e da Agenda 2030: Transformar o nosso Mundo e responder aos seguintes critérios de seleção: criatividade, pertinência e respeito pelos prazos.

O concurso está online na página de Facebook da Associação Renovar a Mouraria, do Instituto Marquês de Valle Flôr e da Associação Par-Respostas Sociais. O prazo para envio das propostas de Desafios é até dia 15 de junho de 2020. As propostas recebidas serão analisadas pelas organizações parceiras – a Associação Renovar a Mouraria, o IMVF e a Associação Par – Respostas Sociais – e as 5 melhores serão selecionadas. No final da campanha de sensibilização implementada, cada um dos 5 Desafios vencedores, receberá um prémio no valor de 100 euros em cartão oferta.

Consulte o Regulamento do Concurso aqui.

Saiba mais em desafiosparaacidadaniaglobal.org

DesafiosCG-concurso-A4