Ações de sensibilização

Sensibilizar para a importância de processos de desenvolvimento justos, dignos e eficazes que contribuam efetivamente para a promoção da dignidade humana em todas as geografias é um passo fundamental para garantir que através da reflexão e pensamento critico compreendemos o nosso papel no mundo e como efetivamente temos poder para seremos agentes de transformação social, política, económica e ambiental

No âmbito do projeto “Desafios para a Cidadania Global “estão assim previstas a realização de 17 sessões de sensibilização e informação de educação para a cidadania com enfoque nas migrações dirigidas a 300 jovens universitários. O objetivo assenta na sensibilização, consciencialização e tomada de atitude perante os diversos desafios existentes quando abordamos as questões da Educação para a Cidadania Global.

Para inspirar à ação, a equipa do projeto já dinamizou uma ação: “Quem disse que os ODS não te pernas para andar?”. No dia de ação pela justiça climática, e lembrando que o ambiente está interligado com todas as outras dimensões do desenvolvimento, a equipa do projeto caminhou com cada um dos ODS até à Câmara Municipal de Lisboa, relembrando de modo que todos os objetivos estão interligados, e o que o papel dos municípios no seu alcance é essencial. Os cubos que compõem a exposição “Vamos Todos” foram depois expostos no decorrer do seminário “A Travessia – Mulheres e Meninas em busca de refúgio”.

O resultado da caminhada pode ser visto nas redes sociais dos parceiros do projeto!

____________________________________________________________________________________________

Foram dinamizadas três ações de sensibilização que se debruçaram na arte de contar histórias, de criar novas partilhas, novos laços e experienciar novos deslumbramentos, a Contaria ODS, contar histórias dentro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável!

O desafio lançado na Contaria ODS foi refletir sobre as Migrações como pilar para a construção de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas.

A3_ContariaODS-1

Alguns dos registos das Contarias ODS

 

____________________________________________________________________________________________

Nunca o tema das migrações foi tão mediatizado quanto estes últimos anos. Temos assistido a intensos debates públicos e políticos. Um debate bipolarizado, nem sempre esclarecedor e assente demasiadas vezes em factos e dados incorretos. Não tenhamos dúvidas, de que a Migração é um dos principais motores do desenvolvimento. Falar de Migração é falar de Dignidade Humana!

Com a aprovação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, em vigor desde 1 de janeiro de 2016, a visão comum para um mundo mais justo, mais inclusivo, mais digno e mais sustentável, é firme na promoção da Dignidade Humana. Aliás, o mote da Agenda 2030 “Não deixar ninguém para trás”, é claro e assertivo na defesa de que todos e todas contam na promoção do Desenvolvimento.

Porque também nós equipa do projeto, acreditamos e valorizamos o poder transformador desta agenda, vamos demonstrar que os ODS têm pernas para andar! Como? Vamos realizar um conjunto de Ações de Sensibilização em Universidades Portuguesas, ligando a Agenda 2030 ao tema das migrações, e demonstrando de forma clara os mitos e as realidades que se formaram em torno da questão das migrações.

A partir de setembro, não perca a Exposição sobre os ODS numa universidade perto de si.

Calendário disponível em breve!

Foto ExpoODS

 

Se és jovem e queres fazer uma ação de sensibilização sobre os ODS na tua universidade, contacta-nos! Sabe mais aqui

____________________________________________________________________________________________

Desafios para a Cidadania Global, o IMVF e a Associação Renovar a Mouraria, em parceria com a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria), vão inaugurar a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, no átrio central da ESECS do IPLeiria. A exposição vai estar patente ao público entre os dias 1 e 27 de setembro de 2019.

As migrações têm sido apontadas pela União Europeia como um dos principais motores de desenvolvimento. É através do Diálogo de Alto Nível com as Nações Unidas que se pode fazer avançar a agenda mundial sobre Migração e Desenvolvimento, e promover medidas concretas que tenham um impacto significativo na vida dos migrantes e das suas comunidades.

Para assegurar uma política de migração justa é necessário implementar políticas e instrumentos que respeitem os direitos humanos, a dignidade dos migrantes e os seus direitos fundamentais, qualquer que seja o seu estatuto jurídico. São também necessárias respostas mais coerentes sobre a relação entre alterações climáticas, degradação ambiental, emprego, educação e migração.

Porque o Desenvolvimento é uma responsabilidade partilhada, a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, dará a conhecer alguns dos mitos e realidades sobre a ligação entre Migrações e Desenvolvimento.

O projeto Desafios para a Cidadania Global tem como objetivos contribuir para o aumento da reflexão crítica de jovens universitários, aspirando o exercício da cidadania global e a participação na construção de sociedades mais justas, dignas e sustentáveis e promover as competências de jovens universitários em relação às temáticas das migrações no âmbito da Agenda para o Desenvolvimento 2030. É promovido pela associação Renovar a Mouraria em parceria com o IMVF e com a Par – Respostas Sociais, conta com o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e o financiamento do Camões, I.P.

____________________________________________________________________________________________

Exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” no ISCTE-IUL

Na semana de mobilização global pelo clima, em que se multiplicam as ações pela proteção do ambiente e do nosso futuro comum, o projeto Desafios para a Cidadania Global com o apoio do Centro de Estudos  Internacionais do ISCTE-IUL, está a dinamizar a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável“, reforçando a ligação entre a Agenda 2030 e o tema das migrações. Os migrantes estão frequentemente entre os mais afetados pelas alterações climáticas e pelos desastres naturais. Ao protegê-los de forma mais eficaz, estamos também a reforçar as respostas aos desastres e às alterações climáticas.

As migrações têm sido apontadas pela União Europeia como um dos principais motores de desenvolvimento. É através do Diálogo de Alto Nível com as Nações Unidas que se pode fazer avançar a agenda mundial sobre Migração e Desenvolvimento, e promover medidas concretas que tenham um impacto significativo na vida dos migrantes e das suas comunidades.

Para assegurar uma política de migração justa é necessário implementar políticas e instrumentos que respeitem os direitos humanos, a dignidade dos migrantes e os seus direitos fundamentais, qualquer que seja o seu estatuto jurídico. São também necessárias respostas mais coerentes sobre a relação entre alterações climáticas, degradação ambiental, emprego, educação e migração.

Porque o Desenvolvimento é uma responsabilidade partilhada, a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, dará a conhecer alguns dos mitos e realidades sobre a ligação entre Migrações e Desenvolvimento.

Visite a exposição “Migrações e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” no Edifício 2 do ISCTE-IUL, inspire-se e atue para assegurar que faz parte transformação social, económica e ambiental que queremos ver no mundo.

O projeto Desafios para a Cidadania Global tem como objetivos contribuir para o aumento da reflexão crítica de jovens universitários, aspirando o exercício da cidadania global e a participação na construção de sociedades mais justas, dignas e sustentáveis e promover as competências de jovens universitários em relação às temáticas das migrações no âmbito da Agenda para o Desenvolvimento 2030. É promovido pela associação Renovar a Mouraria em parceria com o IMVF e com a Par – Respostas Sociais, conta com o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e o financiamento do Camões, I.P.

expo-ods-iscte-231x300